Escolha uma Página

Começar uma ação de marketing digital pode ser um pouco intimidador. São muitas estratégias possíveis e uma infinidade de termos diferentes que podem confundir mais do que ajudar. Alguns se assustam à primeira vista quando se deparam com termos como conversão, nutrição e funil. Mas não se preocupe! Para solucionar esse problema, criamos um glossário de marketing digital!

Esse material busca descomplicar e colocar os pingos nos is, facilitando o seu ingresso no universo do marketing e te ajudando a conquistar mais vendas. Separamos os 12 termos essenciais para compor seu glossário. Confira!

Automação de marketing

Esse termo tem uma relação intrínseca com inbound marketing. A automação de marketing busca agilizar e otimizar todos os processos por meio de plataformas que organizam ações como a captação e nutrição de leads e o e-mail marketing.

A ideia é direcionar o esforço manual para outras fases, como a criação de templates e fluxos de interação. Posteriormente, a plataforma passa a interagir com o cliente de forma automatizada, entregando para o time de vendas os contatos que estiverem mais próximos do fundo do funil.

CTA

Os CTAs (calls to action) ou chamadas para ação são que convidam o usuário a realizar alguma ação específica. Por exemplo, o preenchimento de um formulário, o convite para entrar em contato com a empresa ou interagir em alguma rede social. É indicado que os posts de blog, landing pages e páginas do site tenham algum CTA. Assim, o usuário permanecerá mais tempo no seu site e passará para um novo estágio na jornada de compras.

Funil de vendas

Qual a função de um funil na cozinha? Ele auxilia a entrada de uma grande quantidade de líquido em um recipiente específico. A sua anatomia é uma boca larga com uma base afunilada, e esse conceito se entende para o marketing.

O funil de vendas é dividido em 3 estágios: topo, meio e fundo de funil. Cada uma dessas etapas tem características específicas em relação aos conteúdos produzidos e ao público-alvo.

É no topo do funil que ocorre a maior entrada de visitantes e, por isso, os conteúdos produzidos devem ser mais generalistas. Depois, à medida que o lead for se relacionando com os conteúdos, eles se tornam mais específicos até a conclusão de compra.

Geomarketing

O geomarketing é uma ferramenta que utiliza as informações de localização do usuário para formular campanhas específicas. Sabe aquela sensação de que as plataformas sabem onde você está e o que você deseja? Ela é real. O Facebook e o Google têm acesso aos seus dados de localização quando você ativa o GPS no seu celular. Esses dados são disponibilizados nas plataformas de anúncios e servem como fatores de segmentação da base.

Inbound marketing

Esse termo vem sendo amplamente utilizado nas estratégias digitais, mas muitos ainda não sabem ao certo do que se trata. O inbound marketing é uma estratégia para que os clientes encontrem a sua empresa por conta própria, por meio de conteúdos ricos e, ao caminhar pela jornada de compras, fiquem preparados para a conversão.

A captação de leads qualificados é o grande objetivo dessa estratégia. Para isso, existem diversas ações que devem ser tomadas e constantemente revistas. O inbound marketing é composto por outros termos que veremos neste glossário, como marketing de conteúdo e nutrição de leads.

Landing Page

As landing pages ou páginas de conversão são locais dedicados à conversão de um visitante. Elas podem oferecer um desconto, material gratuito, e-book ou resultados de uma pesquisa. Em troca, o usuário cede alguns dados pessoais como nome, e-mail, localização ou telefone para a empresa.

Link building

O link building é a linkagem feita em termos específicos em um conteúdo, redirecionando o usuário a outro artigo relacionado ao tema marcado. Ele faz parte das estratégias de SEO, melhorando a autoridade de um site e contribuindo para a busca orgânica nos buscadores.

Leads

Leads são todos os clientes em potencial de um negócio. Ou seja, todo e qualquer visitante do seu site que oferece algum dado pessoal em troca de um benefício pode ser considerado um lead.

Mas o que realmente importa para as empresas são os leads qualificados. Esses contatos são visitantes que já entraram no funil de vendas e que, ao serem nutridos, podem se tornar consumidores reais. Eles são categorizados como leads quentes ou frios e no momento certo deverão ser abordados pelo setor de vendas.

Marketing de conteúdo

O marketing de conteúdo é a elaboração de materiais de qualidade que auxiliam o cliente a solucionar suas dúvidas e problemas. Esse processo faz com que o lead caminhe pelas etapas do funil de vendas, conheça o seu produto e aumente a sua permanência no site, melhorando o SEO.

Essa estratégia é baseada na construção de materiais completos, como blog posts, e-books, white papers, vídeos e infográficos. A intenção principal é passar informação útil ao usuário e auxiliá-lo nos seus problemas, transformando a venda como consequência desse processo.

Nutrição de leads

A nutrição de leads recebe esse nome porque busca alimentar a mente do usuário com conteúdo de qualidade. A estratégia é oferecer aos clientes, de forma constante, conteúdo que lhe interesse.

Essa estratégia pode ser organizada por meio de automação, que criará uma sequência de envio de emails, conduzindo o lead até a conversão. A nutrição é a responsável pela manutenção do funil de vendas, estreitando o relacionamento com os usuários e facilitando a compra.

Persona

A persona é a representação fictícia de um cliente ideal. Baseado nas pesquisas sobre os consumidores de uma marca, o setor de marketing consegue criar um perfil ideal de cliente que consome aquele produto. A persona é construída tanto com dados quantitativos como idade, gênero, estado civil e salário, como também dados subjetivos como interesses e objetivos pessoais, e, a partir dessas características, as estratégias são montadas para atingir essa pessoa em questão.

SEO

Você já se perguntou quais são os critérios utilizados pelo Google para escolher os primeiros sites que aparecem no ranking de buscas? Salvo os links de anúncios pagos, o Google utiliza uma série de regras e fatores que são considerados ao escolher o primeiro item da sua lista. Esse conjunto de regras é denominado SEO.

SEO (Search Engine Optimization) é o conjunto de estratégias que são aplicadas ao site e aos conteúdos para que sua empresa fique bem posicionada nos mecanismos de busca, como Google e Bing. Uma boa estratégia de SEO cuida da arquitetura do site, da qualidade dos conteúdos, seleciona as palavras-chave e faz link-building e backlinks

Agora você já sabe

Saiba que esses são os principais termos do glossário de marketing digital, mas que a lista não acaba por aqui. Por isso, é preciso sempre estar atento às novidades do marketing digital. Uma boa maneira de se atualizar é cadastrando-se na nossa newsletter!

%d blogueiros gostam disto: