Você sabe o que é Growth Hacking? No post de hoje, você entenderá o que é, como ele pode ajudá-lo a crescer e aumentar seu lucro. Legal, não é? Pronto para sair na frente da concorrência? Boa leitura!

O que é Growth Hacking?

Growth Hacking é o marketing orientado aos experimentos. O profissional dessa área procura boas oportunidades para melhorar a aquisição de clientes, unindo diversas áreas do conhecimento, como marketing, tecnologia e vendas.

Algumas empresas usam experimentos para trazer mais lucro ao negócio. Os profissionais do Facebook, por exemplo, descobriram que usuários que tenham mais de sete amigos nos dez primeiros dias têm maior chance de permanecer na plataforma. Então, começaram a incentivar os internautas a adicionarem mais amigos.

Já no LinkedIn, o teste foi permitir a criação de perfis públicos. Dessa maneira, quando alguém procurava o nome de um usuário da rede, o perfil era um dos primeiros a aparecer na pesquisa. Com isso, a rede social ganhou mais visibilidade.

A vantagem deste método é o foco em resultados e evitar que você desperdice dinheiro em ações que não lhe trarão nenhum lucro. Seus processos se tornam mais ágeis e seu investimento mais eficiente, já que o Growth Hacking lida com a agilidade para encontrar soluções e a análise do melhor custo-benefício.

Como usar o Growth Hacking?

Agora que você viu como essa estratégia é importante, confira como colocar tudo isso em prática!

Funil de Growth Hacking

O funil do Growth Hacking tem cinco estágios por onde seus usuários passarão:

  1. Aquisição: reúne as melhores práticas para atrair e conquistar seu público-alvo.
  2. Ativação: fazer com que a primeira experiência do usuário com a empresa seja incrível.
  3. Retenção: nesse ponto, os clientes precisam estar satisfeitos para continuar usando o produto ou serviço.
  4. Receita: aqui, os clientes devem fazer com que você fature ao invés de simplesmente usar versões ou produtos gratuitos.
  5. Indicações: por fim, essa fase ocorre quando os clientes indicam a empresa para seus amigos e familiares.

É importante identificar quais são os problemas mais urgentes em seus processos e em quais estágios eles estão. Esse é o ponto de partida!

Geração e seleção de ideias

Para resolver os maiores problemas do seu negócio, é importante ter contato com fontes de inspiração. Cases de sucesso e benchmarking, por exemplo, são ótimos lugares para você ter boas ideias.

Após estar com a cabeça cheia de possibilidades, convide as equipes relacionadas e esteja aberto a receber ideias, anotando todas elas. Lembre-se de que, normalmente, as melhores ideias são construídas em conjunto.

Para selecionar as melhores, entenda qual é:

  • O custo ou a complexidade de implementação.
  • A chance de que o teste solucione seus problemas.
  • O impacto que a ação trará nos seus lucros.

Modelagem e realização de experimentos

Nesse momento, a ideia inicial é convertida em uma hipótese. Então, você deve saber quais são os desafios para colocá-la em ação, bem como o lucro que isso gerará no futuro. A estatística é uma das ciências mais usadas nessa fase, já que você precisará dos resultados obtidos para entender se as modificações surtiram os efeitos esperados.

A realização, por outro lado, é o momento em que você coloca em prática o experimento. Como você deseja, em um primeiro momento, apenas testar, a recomendação é que você procure pelo caminho mais rápido. Lembre-se de que você precisará monitorar seu teste para chegar a uma conclusão.

Vimos neste texto que saber o que é Growth Hacking e colocá-lo em prática é essencial para que seu negócio cresça continuamente. Então, em vez de viver apagando incêndios, prejudicando a imagem da instituição no mercado, planeje-se para resolver os problemas antes que eles efetivamente causem danos.

Quer saber como melhorar o lucro da sua empresa? Curta nossa página no Facebook e receba conteúdo exclusivo na sua linha do tempo!

%d blogueiros gostam disto: